Provas Discursivas Delegado PCRS – 2009

Delegado RS

Provas aplicadas nos dias 22 e 23 de agosto de 2009, para o cargo de Delegado de Polícia da PCRS.

Acessa aqui.

About these ads

3 Responses to “Provas Discursivas Delegado PCRS – 2009”


  1. 1 benitesjuridico 03/09/2009 às 23:49

    Obrigado pela contribuição Maria Isabel. Pelo que vi a prova estava bem difícil mesmo, exigindo conhecimentos práticos e teóricos. Parabéns para aqueles que enfrentaram essa prova.

  2. 2 Maria Isabel 04/09/2009 às 00:00

    Fiz essa prova, não a achei fácil, mas estava esperando coisa bem pior! Pelo menos as questões foram mais práticas e nada muito sobre teorias. Na verdade, o inimigo maior mesmo foi o tempo.

  3. 3 benitesjuridico 04/09/2009 às 11:06

    Sobre o tempo para realizar provas escritas é possível escrever um livro.
    Muita gente não se prepara para isso. O melhor a fazer são simulações. Pegar um certo número de questões (de preferência de outros concursos) e simular como se estivesse fazendo no dia da prova: nas mesmas condições de tempo e de materiais.
    Quando não fiz isso, acabei duramente prejudicado. Conversando com pessoas que passaram para Juiz Federal, fiquei sabendo que todos os que passaram fizeram diversas simulações (para a objetiva, as escritas e as orais). Ou seja isso é muito relevante. Lendo o livro do William Douglas percebi que isso é essencial.
    Além disso conheço diversas histórias de pessoas que não conseguiram terminar todas as questões da prova discursiva e acabaram seriamente prejudicadas, ainda que tivessem preparo técnico para passar. Isso de repente ceifou diversas carreiras brilhantes.
    Assim, para quem vai se submeter a provas escritas, é imprescindível um treino para a prova.
    Afinal, mas por quê? Porque para passar não é preciso apenas saber, mas também é preciso comunicar o que se sabe e comunicar de forma rápida e eficiente, pois o tempo é limitado.
    Uma coisa é certa: ficar só estudando sem treinar fazer provas (letra, técnicas de redação e simular o ambiente de prova) compromete a aprovação.
    Um atleta que quer disputar uma maratona não pode treinar apenas em esteiras. Tem que correr na rua e, no mínimo, fazer um treino nas mesmas condições da maratona (quilometragem e tempo).
    Acho que os mesmos princípios dos atletas valem para os concurseiros. Eu sei que isso é difícil. Temos resistência, mas é um mal necessário para alcançar o objetivo. Vence quem ultrapassa os desafios.
    O William Douglas escreve muito bem sobre isso: antes de responder muito bem uma questão, o mais importante é conseguir responder a todas. Porém isso só se consegue com muito treino.
    Como diria o meu pai (o Sr. Benites), para o sujeito chegar em provas de concurso “tem que estar na ponta dos cascos!”


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Este saite recebeu

  • 128,968 visitas desde 29/08/09

Veja os últimos comentários

this page em Banca do Próximo Concurso para…
Johne11 em Comentários sobre Desapropriaç…
Vera Helena Muller em CTN Comentado Gratuito

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: