Provas Discursivas Delegado PCRS – 2009

Delegado RS

Provas aplicadas nos dias 22 e 23 de agosto de 2009, para o cargo de Delegado de Polícia da PCRS.

Acessa aqui.

About these ads

3 Responses to “Provas Discursivas Delegado PCRS – 2009”


  1. 1 benitesjuridico 03/09/2009 às 23:49

    Obrigado pela contribuição Maria Isabel. Pelo que vi a prova estava bem difícil mesmo, exigindo conhecimentos práticos e teóricos. Parabéns para aqueles que enfrentaram essa prova.

  2. 2 Maria Isabel 04/09/2009 às 00:00

    Fiz essa prova, não a achei fácil, mas estava esperando coisa bem pior! Pelo menos as questões foram mais práticas e nada muito sobre teorias. Na verdade, o inimigo maior mesmo foi o tempo.

  3. 3 benitesjuridico 04/09/2009 às 11:06

    Sobre o tempo para realizar provas escritas é possível escrever um livro.
    Muita gente não se prepara para isso. O melhor a fazer são simulações. Pegar um certo número de questões (de preferência de outros concursos) e simular como se estivesse fazendo no dia da prova: nas mesmas condições de tempo e de materiais.
    Quando não fiz isso, acabei duramente prejudicado. Conversando com pessoas que passaram para Juiz Federal, fiquei sabendo que todos os que passaram fizeram diversas simulações (para a objetiva, as escritas e as orais). Ou seja isso é muito relevante. Lendo o livro do William Douglas percebi que isso é essencial.
    Além disso conheço diversas histórias de pessoas que não conseguiram terminar todas as questões da prova discursiva e acabaram seriamente prejudicadas, ainda que tivessem preparo técnico para passar. Isso de repente ceifou diversas carreiras brilhantes.
    Assim, para quem vai se submeter a provas escritas, é imprescindível um treino para a prova.
    Afinal, mas por quê? Porque para passar não é preciso apenas saber, mas também é preciso comunicar o que se sabe e comunicar de forma rápida e eficiente, pois o tempo é limitado.
    Uma coisa é certa: ficar só estudando sem treinar fazer provas (letra, técnicas de redação e simular o ambiente de prova) compromete a aprovação.
    Um atleta que quer disputar uma maratona não pode treinar apenas em esteiras. Tem que correr na rua e, no mínimo, fazer um treino nas mesmas condições da maratona (quilometragem e tempo).
    Acho que os mesmos princípios dos atletas valem para os concurseiros. Eu sei que isso é difícil. Temos resistência, mas é um mal necessário para alcançar o objetivo. Vence quem ultrapassa os desafios.
    O William Douglas escreve muito bem sobre isso: antes de responder muito bem uma questão, o mais importante é conseguir responder a todas. Porém isso só se consegue com muito treino.
    Como diria o meu pai (o Sr. Benites), para o sujeito chegar em provas de concurso “tem que estar na ponta dos cascos!”


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Este saite recebeu

  • 124,208 visitas desde 29/08/09

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: